segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Absorvo


Absorvo o que me rodeia
para me sentir possuída
de uma nova ideia.
Sugo toda a tua força
quando me deitas no chão
com a esperança de uma alma
que só quer inspiração.
Absorvo a tua música
quando deixa de ser só tua
para me sentir completa
mesmo sendo olhada nua.
Sugo todo o teu saber
nas palavras que cospes
com o intuito de parecer
e esperar que um dia gostes.
Absorvo o teu bem
pra que libertes o pior
e o "tu" que não sabias quem
sinta essa espécie de amor. 
Sugo como se fosse Deus
Deus do pecado mundano,
dos meus podres faço os teus
faço o divino em humano.
Absorve o teu olhar
que escondes ao pestanejar,
bebo o teu ar num beijo
o teu licor num desejo.
Sugo o espirito 
por detrás da máscara
com traços perfeitos
e textura aspera.
Absorvo e sugo tanto
guardo tudo dentro de mim
Sofro deste vício, encanto
e só consigo viver assim.