terça-feira, 13 de abril de 2010

...

A vida é sempre muito injusta
e ser a super-mulher custa
quanto mais perfeita tento ser
mais falho e menos consigo compreender.
Procuro ser inteira
agir da melhor maneira
Tento ser o Ned Flanders
ou então a justiceira,
mas corre sempre tudo ao contrário,
preocupo-me demasiado
em agradar os outros
e em ter o futuro programado
e acabo por ser a PIOR
por dar o pior de mim.
egoísta
calculista
interesseira
sei bem os meus defeitos
escusas de me relembrar,
e para todos os que me odeiam
não vale de nada apontar
estão aqui todos,
mimada
usurpadora
traidora
mentirosa
manipuladora
fraca
Não sou apenas defeitos meu amor,
tu conheceste-me melhor que ninguém
e isso é assustador,
eu própria não me conheço tão bem
decifras-me e eu adoro
porque é algo que eu não consigo fazer
e é por isso que eu choro
por não compreender porque erro
saber que errei e ainda repetir.
sou a pessoa mais estranha
que conheci até hoje.
por mais agilidade mental que tenha
nunca a meto em pratica,
só faço porcaria, com tudo e todos
tenho que mudar de táctica
tenho que usar a táctica de não ter táctica
e acabar a matemática.
estou a ficar chanfrada com tanta historia
é tanta merda nesta memória
que vivo apenas recalcamentos
angustias, erros e arrependimentos.
Não sei como te apaixonaste
se falas tão mal do que sou
não sei porque queres ir para onde vou.
mas espero que te sintas melhor
por leres que concordo
com tudo o que achas sobre mim
e de saberes que quando acordo
me sinto PÉSSIMA.
não era o tu querias, eu sofrer?
aqui me tens, mártir do meu próprio ser.